Total de visualizações de página

terça-feira, 19 de novembro de 2013

O jardineiro

"Vós esperais uma postura do homem de letras, um bem falante que deveria pagar em leveza de espírito e palavras vossa generosa hospitalidade e vós tereis apenas um homem simples cujo gosto e desgraças transformaram em um solitário e que por única diversão, jardinando todos os dias, encontra em se relacionar com as plantas essa paz tão doce ao coração, que os humanos lhe recusaram"

Rousseau, em resposta a um aristocrata russo que lhe oferecera residir em seus domínios. Trecho citado em Música e Política: a Nona de Beethoven, de Esteban Buch, Edusc, 2001, p.61.
  

domingo, 17 de novembro de 2013

Aviso

Quando o tempo diz chuva
deveríamos respeitar o presságio
e fazer caso de desmarcar os compromissos
- mesmo em dia de domingo:
guardá-lo dos resguardos do trabalho
(que são ainda outra forma de labutação)

É tempo de abrigo em si:
em última instância, dirão os sábios,
é somente nos próprios interstícios
interditos que se pode encontrar
o transcendente.

Cingimos o vazio completo
de matéria abundante
talhada em movimento -
nunca em suspensão.

Quando o tempo diz chuva
deveríamos respeitar o augúrio
e guardar os lutos que violamos,
aos saltos,
ocupados em ministérios de nadas
ou em intervalos de consumo e dissipação.